Alias – “enganando” o Ubuntu

by

Há pouco tempo atrás, descobri que podemos criar alias para executar comandos no terminal, ou seja, um atalho. Uma funcionalidade muito útil, e que torna a interação mais produtiva ainda no Linux.

Neste breve tutorial, irei explicar um pouco sobre essa funcionalidade, e utilizarei exemplos, testados no Ubuntu 9.10.

O que é o Alias?

alias é um comando capaz de criar um atalho customizado para um outro comando, geralmente utilizado para facilitar a interação.

Um exemplo clássico, é o comando ls, que na verdade é um atalho para ls –color.

Como usar?

O comando alias tem a seguinte sintaxe:

alias [-p] [name[=value] …]

Alguns exemplos de uso:

alias home=’cd /home/seu_usuário/’

alias servidor=’ssh root@192.168.0.100′

alias update=’sudo apt-get update’

alias fstab=’vim /etc/fstab’

Como vocês puderam perceber, a criação de alias permite fazer muita coisa, de uma maneira muito mais simples e rápida. Eu mostrei apenas alguns exemplos, como: acessar um diretório, acessar um servidor via ssh, atualizar o SO e editar um arquivo.

alias é uma funcionalidade útil para qualquer tipo de usuário, desde o usuário comum até um sysadmin. E para aqueles aficionados em atalhos, é interessante criar padrões para o nome do alias, para você não se perder, como por exemplo:

  • Acessar diretório: [nome da pasta a ser acessada]dir
    • musicasdir;
    • homedir.
  • Acessar servidores: [nome do servidor ou servidor do que ele é]server
    • webserver;
    • fuscaserver.

[Início Atualização 17/12/09]

Um padrão bem melhor, é o apresentado pelo Antonio, nos comentários:

Eu prefiro utilizar uma string que classificar o tipo de alias como prefixo do alias, exemplo:
~$: server.fusquinha
~$: dir.home

Uso assim pois desta forma fica fácil de ver os alias de mesma categoria no memento que vou utilizar pois a tecla tab faz o autocomplete, assim eu digito “server. + tab + tab” e o bash me lista todos os alias com o prefixo server.

Isto é só uma forma diferente de organizar os alias.

[Fim Atualização 17/12/09]

Para fechar o post, algo muito importante, como deixar permanente os alias criados, pois da forma que estamos criando, direto no terminal, eles durarão até a sessão ser encerrada.

No Ubuntu, eu descobri duas maneiras de fazer isso, uma porca e a outra certa. Então vamos primeiro ver a maneira porca, que  irá ajudar a descobrir a maneira certa.

Adicionar os alias no final (ou em qualquer parte, para ser de uma forma mais porca ainda) do arquivo bashrc (aliás, é nele que está o alias ls):

vim ~/.bashrc

E se você der uma olhada no arquivo, ele explica a maneira certa de adicionar os seus alias:

# Alias definitions.

# You may want to put all your additions into a separate file like

# ~/.bash_aliases, instead of adding them here directly.

Então agora que sabemos como é a maneira certa. vamos fazer:

touch ~/.bash_aliases (para criar o arquivo bash_aliases)

vim ~/.bash_aliases (agora é só colocar os seus alias nesse arquivo)

Depois de salvar o arquivo bash_aliases com os seus alias, basta reiniciar a sua sessão (reiniciando a sua máquina ou fazendo logout), que você já poderá utilizar os alias criados.😀

E caso você tenha esquecido o nome completo de algum alias, você pode usar o tab (para completar), e se você esqueceu totalmente o nome do alias, é só executar o comando alias -p no terminal, para que serão listados todos os alias que o seu usuário pode usar.😉

Notas:

Tutorial testado no Ubuntu 9.10.

Tags: , , ,

4 Respostas to “Alias – “enganando” o Ubuntu”

  1. Antonio Says:

    Eu prefiro utilizar uma string que classificar o tipo de alias como prefixo do alias, exemplo:
    ~$: server.fusquinha
    ~$: dir.home

    Uso assim pois desta forma fica fácil de ver os alias de mesma categoria no memento que vou utilizar pois a tecla tab faz o autocomplete, assim eu digito “server. + tab + tab” e o bash me lista todos os alias com o prefixo server.

    Isto é só uma forma diferente de organizar os alias.

  2. Fabrício Ferrari de Campos Says:

    Boa Antonio! Bem melhor do que o que eu apresentei.🙂

  3. O melhor do Ensinar « Blog do Ensinar Says:

    […] Alias – “enganando” o Ubuntu – Fabrício Ferrari de Campos (Ensinar); […]

  4. Dica do dia: Logando via ssh sem autenticação « Blog do Ensinar Says:

    […] para terminar, você pode criar um alias e assim, será possível logar no servidor com apenas um comando (ex. […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: