Arquivo por Autor

Escola – Fábrica de Pessoas, parecida com a de Software

junho 20, 2010

O Fabrício me emprestou o livro Você Está Louco, do Ricardo Semler. As palestras que já havia visto dele na internet são muito boas, o cara é sensacional. Mas, o tempo passava e eu nunca lia o livro dele, até que ele veio parar na minha mesa. Não vou falar muito mais sobre o livro, vou falar de um aspecto que ele levantou quando falava de escola e do projeto Lumiar, e que tem muito a ver com software.

No mundo de software, muito dinheiro, estudo e tempo foram gastos tentando trazer o conceito de linha de montagem para o software. O paralelo era claro: se entra ferro e sai um carro, pode muito bem entrar uma idéia e sair um software, é só cada um ter sua atividade muito bem definida, sem bem específico. O final da história todos conhecem: este modelo vem fracassando com o passar do tempo e as pessoas têm ido em busca de algo mais humano, que valorize o indivíduo e a interação entre eles.

Até aí nada de novo e o que tem a escola a ver com isso? Vejam a observação que ele faz no livro e que está transcrita abaixo:

Pós-revolução industrial, o importante era fazer transitar massas de crianças pela escola, para alimentar o dragão do mercado de trabalho. Assim, emulou-se a linha de montagem nas escolas, com carteiras fixas, professor para 20 ou 30 alunos (40 ou mais até), estruturar modular de 55 minutos e disciplinas verticalmente construídas.

É… realmente parecia que este modelo estava fadado ao sucesso, muito bem pensado. Assim conseguimos ganhos extraordinários construindo carros. Mas as coisas ficaram mecânicas demais e esqueceu-se de levar em conta que não era só chegar e despejar conteúdo para alunos que são chamados pelo número. É necessário despertar o prazer de ler, aprender, descobrir coisas novas. Você não está despejando conteúdo, está formando a pessoa.

Além disso, assim como na fábrica de software, praticamente não aproveitamos a interação entre diferentes matérias. Existem algumas tentativas em projetos conjuntos, mas as coisas são bem separadas.

Recuperando o contato pessoal

Na proposta de educação do projeto Lumiar, as crianças seriam acompanhadas por um tutor desde os primeiros anos de vida até se formarem. Este tutor cuida de cerca de 15 crianças e determina em conjunto com os pais e as crianças quais as aulas mais importantes para ela no momento. Simples e eficiente. Sem testes, mas sim, o tutor avaliando em conjunto com pais e aluno se ele está pronto para mais conhecimento.  Além disso, as aulas são dadas somente por pessoas que gostem muito do assunto. Faz todo sentido né ?

Educando uma criança, um grande projeto de escopo fechado

Por que ao entrarmos na escola, com cerca de 6 anos, já temos um cronograma definido do que vamos aprender até os 14? Os pais, o tutor ou alguém que acompanhe de perto o aluno e o próprio aluno poderiam definir o que é o mais apropriado para a criança aprender naquele momento, o que irá trazer mais valor para o cliente, no caso a criança.

Como disse o Ricardo Jordão no seu blog, porque raios eu tenho que decorar quem foi Mem de Sá? Está no Google e quando vou precisar disso, quantas vezes você precisou?

É ingenuidade minha, mas nunca havia pensado nas escola como um modelo de fábrica. É claro que tem escolas que tentam ser diferentes, mas achei interessante este paralelo do modelo convencional de escola, com o modelo convencional de software.

Ahh… e leiam o livro, nem é novo…  é muito bom!

VTLabs – Palpite na Copa pelo Twitter

junho 15, 2010

Pessoal,

Como parte de um projeto de pesquisa aqui na Voice, desenvolvemos o Palpite Certo, uma aplicação para coletar palpites para os jogos do Brasil na copa via Twitter.

Acessa lá http://bit.ly/palpitecerto, o ganhador ganhará uma camisa de uma seleção a sua escolha.

Update 18/06/10

Colocamos o projeto no GitHub, segue abaixo o link:

http://github.com/vtlabs/PalpiteCerto

Até mais,

André

Todo mundo trabalha

maio 28, 2010

Olá pessoal,

Semana passada eu li o livro Rework, do pessoal da 37 Signals. É um livro que segue a linha do primeiro, o Getting Real. É um livro com dicas de gestão de uma empresa, de um produto, baseado na experiência deles. Para quem não sabe, eles criaram o Basecamp, um software como serviço para gerenciamento de projetos e nada mais nada menos que o badalado framework de desenvolvimento Web, o Rails.

Em boa parte do livro eles focam no fato de fazer o simples, somente o necessário e principalmente trabalhar focado no seu objetivo. É um livro de leitura fácil, organizado em textos de pouco mais de uma página cada. Neste post vou traduzir um pequeno texto do livro, chamado: Todo mundo trabalha!

Todo mundo trabalha

Com um time pequeno, você precisa de pessoas que irão fazer o trabalho, não delegá-lo. Todo mundo deve estar produzindo. Ninguém deve estar acima do trabalho.

Isto significa que você deve evitar contratar delegadores, aquelas pessoas que amam dizer às outras o que fazer. Delegadores são peso morto para um pequeno time. Eles enchem os outros inventando trabalho. E quando eles estão sem trabalho para delegar, eles inventam mais – independente se o trabalho precisa ser feito.

Delegadores amam colocar pessoas em reuniões, também. Na verdade, reuniões são as melhores amigas de um delegador. Lá é onde ele parece importante. Enquanto isso, todos os outros que estão na reunião é impedido de resolver o trabalho real que precisa ser feito.

Antes de delegar uma atividade ou principalmente antes de contratar alguém, pense se você realmente precisa delegar, se não dar para você mesmo fazer esta atividade.

Quem quiser saber mais sobre o livro, o pessoal da Bluesoft fez um vídeo sobre o livro, no blog deles.

Até mais pessoal…

3º Desembucha Aí! Lean

maio 8, 2010

No dia 30 de abril ocorreu a terceira apresentação do Desembucha Aí! Desculpe por só hoje ter colocado o slide.

Nesta apresentação eu falei sobre Lean e como eliminar desperdícios. Diversas pessoas compareceram.

Abaixo, compartilho a apresentação utilizada:

Valeu pessoal!

E o próximo “Desembucha Aí!”  deve ocorrer esta semana, mas ainda não sabemos o tema.

Até a próxima!

JBoss In Bossa – Apresentação Mobicents

maio 8, 2010

Pessoal,

Hoje eu e o Antonio fomos ao JBoss In Bossa 2010 palestrar sobre Mobicents.Estávamos meio ansiosos em relação a palestra porque telefonia não é um assunto que seja do conhecimento e do cotidiano da maioria dos desenvolvedores.

Estavam presentes cerca de 20 pessoas e como a maioria não conhecia de telefonia, que é o esperado neste tipo de evento, fizemos uma apresentação que apresentou mais conceitos nos 45 minutos iniciais e na cerca de 1 hora e 15 minutos restantes mostramos o código necessário para esta implementação.

Espero que as pessoas presentes  gostaram da palestra e fiquem à vontade para entrar em contato. Quem quiser acesso ao código é só ir no Git Hub do Antonio: http://github.com/antonioams .

Segue a apresentação que foi utilizada no evento. Maiores informações podem ser obtidas na página com detalhes da Palestra.

Impressões do 1º Desembucha – 16/04

abril 17, 2010

Hoje, na sala de treinamento da Voice Technology, tivemos o primeiro Desembucha.

O Fabrício já explicou o que é o Desembucha, mas vale lembrar:

A  idéia do “Desembucha Aí” é realizar palestras rápidas, de no máximo 25 minutos sobre determinado tema. Para isso, o palestrante tem que focar bem a sua palestra sobre um tema, objetivando instigar a reflexão sobre o mesmo pelas pessoas.

De cara, o que mais surpreendeu as pessoas que estavam organizando foi a quantidade de pessoas, estávamos com casa cheia hehe… E o legal que tínhamos pessoas das mais variadas áreas: comercial, suporte, desenvolvimento, testes, projetos, documentação… Que bom ! Sejam todos bem-vindos.

O Rodrigo falou sobre “os seis chapéus do pensamento”, técnica muito útil  para realizarmos reuniões mais efetivas e focadas.  Se você está cansado de reuniões onde só se discute opiniões e não fatos, em que tem uma pessoa que monopoliza as atenções e opiniões e se você está cansado de entrar uma sala e falar, falar e não resolver nada: dê uma olhada nesta técnica e tente aplicar.

Não vou ficar me alongando muito aqui, temos muitos recursos disponíveis na Internet:

Qualquer dúvida ou problema é só falar e o próximo já tem tema: Pomodoro! É só falar.

P.S. : Na segunda-feira o Lucas colocará as fotos no blog da Voice!

Saiba um pouco mais sobre Libras e o Surdo

abril 3, 2010

Como já é sabido por muitos, estamos trabalhando em projetos de acessibilidade voltado para os surdos.

Neivaldo Zovico, da Feneis, nos pediu para colocar legendas em dois vídeos produzidos pelo Repórter Brasil.

O primeiro deles é uma explicação básica sobre Libras (Linguagem Brasileira de Sinais). Veja Abaixo:

O outro fala um pouco sobre a importância das escolas exclusivas para surdo e as dificuldades que o governo vêm impondo aos deficientes auditivos:

O melhor do Ensinar – 20/03 à 26/03

março 29, 2010

Pessoal,

Abaixo, a compilação dos melhores assuntos da semana, divulgados na nossa lista de discussão. Eis os últimos assuntos divulgados na semana, desde o dia 20/03 até o dia 26/03:

E a palhaçada da semana foi:

Abraços! E até a próxima!

Ensina Aí! Curso de Scrum em Londrina

outubro 28, 2009

Neste fim de semana (24 e 25 de outubro) aconteceu mais um curso do Ensina Aí, só que desta vem em Londrina. O curso aconteceu no escritório da Brastel em Londrina e contou com pessoas da própria Brastel e de outras empresas.

Foram dois dias de cursos, 16 horas no total. Apesar de ficar um pouco puxado, acredito que o pessoal gostou do conteúdo. Todos participaram, fizeram observações e tiraram dúvidas.

O curso passou por todos os aspectos abordados no curso de Scrum Master e três exercícios práticos foram realizados:

Acredito que estes últimos dois exercícios foram úteis para que alguns conceitos, que do Scrum 59 não são totalmente percebidos, fossem assimilados.

Bem, é isso. Assim que novos cursos do Ensina Aí! estiverem agendados, divulgaremos aqui no blog.

Obrigado Frank e Marco pela organização e acolhida.

Segunda Cumbuca Tech

setembro 3, 2009

Pessoal,

Hoje realizamos nosso segundo Cumbuca.

Juntamos o pessoal e continuamos a falar mais sobre Garbage Collector. Assim como o primeiro, o segundo Cumbuca foi muito bom para espalhar o conhecimento e termos pessoas de diferentes áreas já manjando tudo do GC, hehe…

Participantes:

  • Sakuma
  • Joemir
  • Fabrício
  • Antonio
  • André

Saímos com as seguintes dúvidas a serem pesquisadas ao longo da semana:

  • Na memória “Young”, quando o From Space é utilizado?
  • Entender melhor quando o tenured é executado no GC paralelo.
  • Na nossa utilização no PABX, qual o tamanho da memória Young?
  • O NewRatio é baseado na quantidade de memória alocada? E se alocarmos mais memória?

Para o próximo Cumbuca, dia 10 de setembro – quinta-feira às 8:30 vamos pegar os parâmetros de execução atuais do PABX e o log do GC e iremos analisá-los. Eles serão enviados por e-mail dias antes da Cumbuca.

Os textos utilizados para leitura foram:

Até mais,

André